.

DORIAN

Se Oscar Wilde não tivesse feito várias outras coisas incríveis – ferir sentimentos, ofender pessoas, ser politicamente incorreto e pagar o preço por isso, embora não tenha sido a princípio sua intenção, e explicar simbolicamente o...

Leia mais

VITÓRIA

Os atentados de Unabomber (google it) mataram três seres humanos. Não me entendam mal. Tivesse custado apenas UMA vida já era razão para, como entendo as coisas, numa sociedade minimamente organizada, estar preso. Como de fato está pelas três...

Leia mais

As pequenas grandes coisas do amor

Quero atravessar a rua segurando a mão do meu amor. Não apenas para protegê-lo dos carros que correm contra o tempo, mas para que a gente não esqueça os pequenos detalhes que nos fizeram chegar até aqui juntos. Se pararmos de fazer isso, e se...

Leia mais

O Mal Tolo Idiota e Sem Propósito

THE DULL MINDLESS MORONIC EVIL * Gente doida assusta porque é estranha. Assusta tanto que faz as pessoas esquecerem que as maiores e mais bem organizadas maldades são feitas pelos tais normais. Neurotípicos. Normóticos. Chame como quiser. O...

Leia mais

Sermão da liberdade

Não sou machista. Não sou feminista. Eu sou o que eu sou: um espírito em evolução encarnado. Nesta encarnação, sou mulher, na próxima, posso ser um homem. Portanto, sou dual: sou espírito e sou matéria. Por darmos muita importância ao que...

Leia mais

O doloroso toque de acordar

O mundo mudou, e isso a gente já sabe. A tecnologia surgiu para nos deixar mais modernos, mais conectados, mais espertos e talvez até mais capazes de realizarmos feitos incríveis e inimagináveis. Por conta da internet, e de todos os avanços que...

Leia mais

Deus não tem tipo, só amor

Saí do cinema em silêncio e completamente estarrecida. Não, foi mais do que isso. A minha experiência com o filme “A Cabana” foi sobrenatural, foi intensa, foi divina. Amar e perdoar: é para isso que estamos aqui, eu entendi. E mais, muito...

Leia mais

Custo! O que custo?

I Custo! O que custo? Eles e elas, todos se vão como tudo que pertence ao tempo o choro se cala, a lágrima vara o rosto o velho se torna vintage, o novo se torna moda a tristeza é um jardim de vasos quebrados a felicidade é flora...

Leia mais

O que há, Tatá?

Que graça, olha que graça essa pequenina fazendo graça na mesa da cozinha. Quem é que diria que a espevitada menina um dia grande seria? Ah, bobagem, no fundo todo mundo sabia que outro destino não haveria de ser. “O que será dessa...

Leia mais

Logo eu, amor

Você chegou como uma boa notícia, menina. Quando tudo andava meio quieto, você trouxe um violão e tocou uma canção qualquer para chamar minha atenção. Desde então, amor, é essa música que movimenta nossa dança, para lá, para cá, nós...

Leia mais