Autor Vinícius Prestes

Os últimos dias…

Um texto autobiográfico sobre uma fase difícil, olhando nos olhos, que agora da morte são, olhos que um dia foram os do meu pai…   Lutando com o sono escrevendo em solitude prometo que só a mim farei o mal Cartola toca e a fumaça do...

Leia mais

Rotina (in)decente

Dois fardos de 12 e você está sem nenhuma cerveja bêbado, mas não o suficiente queima o nariz acendendo uma mísera ponta na boca do fogão, porque não conseguiu riscar a merda do fósforo, Chapado encara a folha e espera, espera por muito...

Leia mais

Custo! O que custo?

I Custo! O que custo? Eles e elas, todos se vão como tudo que pertence ao tempo o choro se cala, a lágrima vara o rosto o velho se torna vintage, o novo se torna moda a tristeza é um jardim de vasos quebrados a felicidade é flora...

Leia mais

A arte, a inspiração, a morte…

Um poema reflexivo sobre A arte, a inspiração e a morte, o personagem se encontra num bloqueio criativo torturante e enlouquecedor..     plantado frente a folha, sentia a vida lhe fugir, os dedos desprezavam a velha naturalidade, que...

Leia mais

Um longo dia…

Tom acordou e não se vestiu, só de cueca e camiseta foi até a geladeira e abriu uma cerveja. O gato o seguiu até a cozinha, e bebericou o leite. Lado a lado, Tom resolveu puxar assunto, sem pensar ele disse: ”É cara, vai ser um longo...

Leia mais

Rio sem fundo

Um poema sobre os devaneios de um homem atormentado pelos próprios erros e desejos…   Nunca é amor é sempre um tipo de simbiose embriagada não que isso seja uma dor ou o mal da vida mas já senti orgulho de voltar pra casa com o pau...

Leia mais

Síndrome de Cotard

Um poema sobre  Síndrome de Cotard, uma síndrome rara de fundo psicológico na qual a pessoa acredita estar morta não reagindo a estímulos exteriores nem a outras pessoas, também pode acreditar que está com seus órgãos internos podres...

Leia mais

SHOPPING

Um poema sobre diversas percepções e epifanias  que se pode ter, caminhando bêbado pelo Shopping em busca que qualquer coisa…   como de praxe (palavra estúpida) caminho com uma cerveja na mão os homens se vestem como os manequins e...

Leia mais

UM SONHO E UMA RESSACA

Um poema autobiográfico, sobre dias difíceis para escrever e sonhar, ou simplesmente, se manter sóbrio…   Um pássaro de um verde vivo, sobrevoava a névoa que saia dos olhos daqueles que, não conseguiam chorar Todos pareciam não poder...

Leia mais