Por quê não deixar ir?

Moça, por quê ainda chora? Por quê não voltou a sair e se divertir com suas amigas, ir àquele barzinho que você sempre gostou, ou ao restaurante que serve aquele prato que você adora?

Por quê deixou de sair às ruas passear, ou se presentear? Por quê se esqueceu de si mesma, quando na verdade é dele que você deve se esquecer?

Sei que é difícil esquecer, isso leva um tempo… Mas deixar ir é o primeiro passo. Pare de se culpar pelo fim, pare de ficar buscando na sua memória os motivos que podem ter feito ele desistir do amor de vocês. Nada disso o trará de volta. Você só deve trazer de volta uma coisa: o seu amor próprio.

Perdoe a si mesma, e seja grata por todos os momentos bons que pôde passar ao lado dele, e por mais difícil que seja, agradeça também pelos momentos difíceis… Eles sempre nos trazem lições valiosas.

Dizem que é preciso estar com as mãos vazias para receber algo novo. Então, deixe ir, e quando menos esperar, algo novo irá surgir.

Foque nas coisas que você sonhava conquistar: aquele emprego, o estudo, uma viagem. Você já era você mesma antes de conhecer ele, então não se abandone! Se reconquiste! Você pode ser uma pessoa melhor a cada dia!

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Izabela Aparecida Felisberto

Izabela Aparecida Felisberto

Natural de Chavantes-SP, Distrito de Irapé, interior de SP. Formada em Administração de Empresas pela Faculdade Estácio de Sá, Câmpus de Ourinhos. Estudante de psicologia, 24 anos, me interesso por tudo que se relaciona às diversas facetas do ser humano, sobretudo o seu desenvolvimento e melhoria de qualidade de vida. Amante da literatura, leio tudo o que for possível... de romances a rótulos de produtos! A escrita e o artesanato são algumas de minhas terapias. Me apaixono diariamente... pela vida!