Por que tantos jovens cometem suicídio? Como a depressão os afeta?

De Cari Nireberg no LiveScience

Os jovens de 20 e poucos anos têm bastante coisa para deixá-los de baixo astral – seja o estresse de achar um emprego, achar um cônjuge ou pagar o empréstimo estudantil.

Apesar de acharmos que com 20 e poucos anos a vida se resume à diversão e experimentação, a depressão nos jovens é bastante comum.

Jovens adultos estão dizendo adeus à infância e adolescência e tentando encontrar o próprio caminho, ao mesmo tempo em que lidam com mudanças frequentes e incertezas, que podem despertar sentimentos de tristeza e irritação.

Desbravar o mundo, definir a identidade própria, desenvolver a capacidade de manter relacionamentos íntimos e formar a base para uma futura carreira e para a vida adulta são alguns dos desafios enfrentados pelas pessoas aos 20 anos e que podem torná-los mais suscetíveis à depressão, segundo o Dr. Stuart Goldman, psiquiatra da infância e adolescência no Boston Children’s Hospital.

Além de tudo isso, quem tem 20 e poucos anos está enfrentando esses desafios antes de o cérebro ter alcançado a maturidade completa. O córtex pré-frontal – a parte do cérebro responsável pela razão e pelo controle dos impulsos – desenvolve-se por volta dos 25 anos.

A maioria das pessoas que possuem uma pré-disposição genética à depressão, tipicamente experimentam o primeiro episódio entre os 14 e 24 anos, disse Goldman. “A grande maioria das pessoas nessa faixa etária com um episódio depressivo terá uma recorrência dentro de cinco anos após o primeiro episódio”, ele disse, refletindo anatureza recorrente da doença.

Para identificar se o jovem de 20 e poucos anos está deprimido, Goldman descreveu alguns sinais e sintomas que são comuns nessa faixa etária.

Falta de ânimo. Perder o interesse em atividade antes consideradas como prazerosas é um sinal da depressão, disse Goldman. Esses jovens talvez ainda saiam com os amigos como antes, mas talvez não se divirtam ou sintam prazer na atividade. Ou talvez se isolem e tornem-se menos sociáveis, afastando-se dos colegas e passando mais tempo sozinhos.

Pouca energia. “As pessoas depressivas sentem que não há esperança”, Goldman disse ao Live Science. E essa perda de esperança é muitas vezes acompanhada de uma falta de motivação. Sentir-se constantemente de baixo astral parece drenar a energia da pessoa e aumentar o cansaço, dificultando que a pessoa levante da cama ou faça as atividades do dia a dia.

Concentração reduzida. Uma mente cheia de pensamentos negativos e uma visão pessimista da vida pode significar uma falta de foco e pode dificultar a tomada de decisões durante uma fase da vida em que as pessoas precisam tomar decisões importantes sobre suas carreiras, mudança de cidade, conquista da independência financeira e novos relacionamentos. Falta de concentração e atenção na faculdade, no trabalho ou no serviço militar também podem destruir ainda mais a autoestima do jovem adulto.

Acordar cedo. Jovens de 20 e poucos anos deprimidos, muitas vezes, acordam às 4h ou 5h, e não conseguem mais dormir. Os jovens adultos com depressão muitas vezes apresentam níveis mais altos de cortisol, o hormônio do estresse, nas primeiras horas da manhã, o que acaba atrapalhando o sono.

Aumento no consumo de álcool ou outras drogas. Para amenizar a dor e a solidão da depressão, alguns jovens acabam usando o álcool ou outra drogas como um escape ou para anestesiar a dor.

“Seja sincero consigo mesmo sobre o consumo de drogas”, disse Goldman. Não basta só dizer que todo mundo usa”. Ter um amigo de confiança, seja um amigo ou companheiro(a), pode ajudar no processo de aceitação do problema e na solução do mesmo, ele disse.

Menos interesse no sexo. Durante uma fase em que outros namoram com frequência ou estão querendo um relacionamento mais permanente, a pessoa com depressão pode ter menos interesse no sexo ou uma libido reduzida.

Mudança no peso. Pessoas com depressão podem ter uma mudança no peso, seja para mais ou para menos. Algumas pessoas perdem peso porque perdem o apetite e tem menos interesse em comer, mas outras acumulam os quilos, usando a comida como uma fonte de consolo.

Para os pais de jovens adultos, é um desafio ver o filho(a) lutando com a depressão, também. Goldman recomenda que os pais mudem papel de “administradores” dos filhos, quando chegarem aos 18 a 20 anos, para “consultores”, a partir dos 21 anos em diante, estando prontos a ajudar o jovem oferecendo direção e apoio.

Ele disse que os pais devem lembrar que “os jovens adultos precisam ter a capacidade de tomarem as próprias decisões”.

A mensagem mais importante para os jovens de 20 e poucos anos é que “a depressão é de fato uma doença tratável”, disse Goldman. [Brasil Post]

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Demasiado Humano

Demasiado Humano

"A sabedoria não se transmite, é preciso que nós a descubramos fazendo uma caminhada que ninguém pode fazer em nosso lugar e que ninguém nos pode evitar, porque a sabedoria é uma maneira de ver as coisas."
Marcel Proust