A preguiça e a covardia do pensar por si mesmo

Pensar com a própria cabeça é extremamente libertador, no entanto, não é fácil. No âmbito do pensamento, podemos construir tudo, mas acabamos transferindo nossa capacidade para qualquer coisa que alivie essa responsabilidade. Fugimos, passamos a bola para outro alguém jogar por nós. Em alguns casos, seguimos algumas ideias sorrateiramente, como quem não quer correr riscos, como quem teme a própria mente.

Diante desse caminho, talvez seja necessário questionar onde nos perdemos.

Entre um Pokemon capturado e outro, entre uma olhada no Feed de Notícias e outra, perdemos A CHANCE.

Perdemos a chance de buscar o controle, a liberdade, o conhecimento. Perdemos porque é mais fácil seguir de acordo com as ordens do outro, perdemos porque é mais fácil pagar alguém para corrigir seu TCC, por exemplo.

Não tenho necessidade de pensar, quando posso simplesmente pagar; outros se encarregarão em meu lugar dos negócios desagradáveis.” afirma Immanuel Kant em sua obra intitulada “Beantwortung der Frage: Was ist Aufklärung?” [Resposta à pergunta: “Que é o Esclarecimento”?].

E para responder essa questão, o filósofo define esclarecimento como a saída do homem de sua menoridade, ou seja, da incapacidade de usar o próprio entendimento. Ser esclarecido, nessa concepção é fazer uso do próprio entendimento.

Esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade, da qual ele próprio é culpado. A menoridade é a incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo. O homem é o próprio culpado dessa menoridade se a causa dela não se encontra na falta de entendimento, mas na falta de decisão e coragem de servir-se de si mesmo sem a direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem de fazer uso de teu próprio entendimento, tal é o lema do esclarecimento.

Nesse texto, o autor aponta a preguiça e a covardia como os principais fatores que levam o ser humano a ficar nesse estado de inércia mental, afinal é perigoso andar por estradas nunca percorridas.

“Ora, este perigo não é assim tão grande, pois acabariam por aprender muito bem a andar.” afirma Kant.

Você é livre quando consegue pensar sozinho, você avança quando aceita o esforço. Entretanto, é importante ressaltar que quando falamos em pensar por si mesmo, não estamos falando em fazer tudo o que sentir vontade, nem dizendo que o que vale é o que cada um pensa. Na verdade, estamos bem distantes desse tipo de concepção.

O ponto é colocar em prática a sua capacidade racional, aquilo que você compartilha com todos os seres humanos, mas que acaba deixando de lado em detrimento da facilidade e rapidez da vida cotidiana.

Em suma, esse pequeno e simples texto, só visa instigar a leitura dessa grande obra e provocá-los para que questionem sobre o assunto.

Referências bibliográficas:

KANT, Imamnuel. Resposta a pergunta: Que é esclarecimento? Textos Seletos.

 

 

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Isadora Tabordes

Isadora Tabordes

Cofundadora e desenvolvedora dos sites Vida em Equilíbrio e Demasiado Humano, estudante de Filosofia na Universidade Federal de Pelotas. Apaixonada por diversas áreas do conhecimento.