Arte e entretenimento Literatura e Poesia Vídeos

Um conto, um filme, uma conclusão: Viver para compartilhar.

large
Escrito por Leandro Medeiros

O último banco

Sentado, rodeado por pensares e pessoas, acompanhado da solidão. Assim começa a história de um lobo solitário em meio a multidão. Seu melhor amigo, no momento, é seu fone que narra sua trajetória com bons clássicos (inter)nacionais. O pensamento vagueia em reflexão. Pessoas esquivam-se umas das outras, na tentativa de não relacionarem-se com ninguém que não pertença a seu cotidiano, seu limitado cotidiano. As relações humanas renderam-se ao interesse; não tomes como crítica ao modo de vida, exclusivamente. Tomes também a consciência de que aquele que escreve não compartilhou saberes com ninguém, avaliou e guardou para si – uma luz aprisionada em um porão. Tomes, por fim, a vontade de abrir porões e encantar-se com a tão fina luz que o guarda.

Mas, nem todos preferem a limitação; a esperança sentava-se a poucos metros do último banco: um pai acompanha a filha – pequena cria – com os braços envoltos cobertos de sentimento e proteção. Seus olhares refletiam admiração, exalando sentimento. Aquele que observara, torceu para que tal feição contaminasse os demais passageiros. Utopia, pois, ali enxergou o amor.

Entre paradas periódicas, o ônibus esvazia-se; vão embora: o pai, a filha, o lobo.


Em uma curta conversa com o leitor; espero que tenhas gostado desse breve conto. Uma simples expressão daquele que vê na palavra uma forma de transmissão de saberes e de sentimentos. Ainda mais em tempos que falar de assuntos subjetivos como o sentir é tomado como algo ultrapassado. Para isso, digo: não.


Um filme para refletir:

Para não lhe tomar tempo demais, faço uma recomendação e nada mais. Existe um filme que elenca muito bem, a valorização do que é essencial, nada de material. Tal filme chama-se “Na natureza selvagem”, baseado em uma história real de um jovem que largou a conformidade e buscou a vida. No fim de sua jornada, deixou um legado fantástico: “A felicidade só é real quando é compartilhada”.
Segue o link:

http://www.filmesonlinehd1.com/assistir-online-na-natureza-selvagem-hd-720p-dublado/

o-local-onde-morreu-christopher-mccandless-ganhou-mais-atencao-apos-a-estreia-do-filme-de-2007-into-the-wild-na-natureza-selvagem-dirigido-por-sean-penn-1426626260730_879x500

Agradeço ao leitor que chegou até aqui, obrigado por ler minha exteriorização de pensamentos no Demasiado Humano. Compartilhe sua opinião; afinal, o que é essencial?

Comentários

Comentários

Sobre o autor

Leandro Medeiros

Jovem catarinense fascinado pela biologia, filosofia e escrita. Estudante de medicina, na Universidade Federal de Santa Catarina; além de conceber e solucionar indagações ao decorrer da vida.